Indicação de leitura: No Beco do Sabão, de Odette de Barros Mott*

odette

* Este texto contém spoiler

O livro No beco do sabão, publicado no ano de 1985 pela editora Atual, foi escrito pela renomada escritora de literatura infantojuvenil brasileira Odette de Barros Mott (1913 – 1998). Durante toda sua vida, Odette publicou mais de 70 livros e recebeu premiações literárias em âmbito nacional e internacional, inclusive o prêmio Hans Christian Andersen, que é o mais importante prêmio literário da literatura infantojuvenil. No percurso de sua vida, Mott foi professora dos anos iniciais durante quatro anos e passou em um vestibular para o curso de Medicina, mas não cursou. Seguiu uma vida no percurso literário, publicando em editoras como Melhoramentos, Brasiliense, Paulinas e outras. A escritora paulista tem atualmente, em sua homenagem, o nome em três bibliotecas no estado de São Paulo.

Em uma parte significativa de suas obras, Mott traz à tona temas polêmicos, como os problemas sociais do povo brasileiro, sempre com um toque de mistério e aventura. Assim também acontece com o livro No beco do sabão, que conta a história de uma tentativa de assassinato no bairro Beco do Sabão, localizado na cidade de São Paulo. Antônio, mais conhecido como Jabá, era um retirante nordestino que foi em busca de emprego na grande São Paulo. Em um dia chuvoso, saiu da pensão que morava mais cedo do que de costume para trabalhar, pois iria encontrar sua namorada (filha do patrão) antes do expediente começar. Porém, foi baleado covardemente pelas costas, mudando toda sua rota do dia – e a única testemunha era Anelise, uma jovem cega.

Anelise dormia tranquilamente, mas foi acordada pela janela que se escancarou devido à forte ventania que passava. Então, ela ouviu passos diferentes dos que conhecia em sua rua; era a passada de uma “pessoa manca”[1], e ela sabia que não existia ninguém com aquele “defeito” na região. Ao despertar pela manhã, soube da situação de Jabá e vinculou os fatos, dialogando com seu pai. Anelise é uma personagem muito querida por todos no livro; ela é cega, massagista e tem uma irmã mais nova, que a guiava em direção às casas dos seus clientes. Na trama, ela ajuda a polícia a identificar quem foi o autor de tamanha crueldade para com o Jabá.

No decorrer da narrativa, descobre-se que o criminoso era um aproveitador de garimpeiros, José Tortinho, mais conhecido como Zequinha. O irmão de Jabá, Rosalino, garimpava em Goiás e lá achou uma pedra muito preciosa. Todo o garimpo ficou sabendo, e Zequinha, como um bom aproveitador, tentou roubar de Rosalino. Como este ficou assustado, fugiu de Goiás em direção a São Paulo, pegando diversas caronas e demorando mais de um mês para chegar. Como Zequinha sabia da existência de Jabá, achava que Rosalino tinha ido ao encontro do irmão imediatamente à sua saída do garimpo. Então, no dia da tentativa do assassinato, ao vigiar a rua de Jabá, ele atirou no irmão errado. Acreditava que era Rosalino e só depois do erro cometido, percebeu seu engano. Mas ainda com sede de ganância, foi morar na mesma pensão de Jabá para ter notícias de Rosalino. Acreditando que não havia nenhum espectador de seu ato criminoso, foi morar, sem medo, no bairro, e foi com a sua aproximação que Anelise falou com precisão à polícia quem era o delinquente.

A obra de Mott é cheia de suspense e aventura, contempla temas polêmicos do contexto brasileiro vivenciados no período como o da mineração, os retirantes nordestinos, violência, greve do proletariado e a inflação no setor econômico do país. A capa do livro é ilustrada por Rui de Oliveira, e as ilustrações internas foram feitas por Rogério Borges.


Nota:

[1] Os termos entre aspas citados estão presentes dessa mesma forma na obra aqui descrita.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s